quarta-feira, 17 de abril de 2013

BRASIL IN VENEZIA - LIVRARIA GIBRAN CALIL ATALLAH




Olá prezado visitante, como tem passado V.Sa.? Muito legal ver você por aqui, viu?
Sobre este exemplar do Catálogo “Brasil in Venezia”, publicado pela Brasil Conncts, o que temos a dizer é que ele é imprecindivel para qualquer estudioso de arte brasileira, principalmente no que toca a partir do período Contemporâneo, até o Atual. Lógicamente lembrando, como retrospectiva alguns episódios Arte Brasileira.

Pelo texto abaixo, aliás escrito pelo próprio presidente da entidade responsavel pela sua publicação Dr. Edemar Cid Ferreira, você pode ter maior noção do diâmetro deste catálogo.






 A Bienal de Veneza, criada no final do século XIX, em 1895, é a mais antiga e importante mostra de artes plásticas do mundo. A Bienal de São Paulo, criada em 1951, é um espelho dela. Hoje existem diversas bienais espalhadas pelos cinco continentes.
Na 49º edição da Bienal de Veneza, por um acordo entre a Fundação Bienal de São Paulo e a BrasilConnects, um novo nome da Associação Brasil+500 e o Brasil U.S.Council, tivemos o orgulho de levar àquela cidade cinco exibições da arte brasileira com a curadoria geral do italiano Germano Celant. A cidade ficou tomada pelos artistas brasileiros: Vik Muniz, Ernesto Neto, Miguel do Rio Branco e Tunga. Os dois primeiros tiveram seus trabalhos expostos no Pavilhão Brasileiro no Giardini Del Castello e também no térreo do Palazzo Fortuny . Miguel do Rio Branco teve uma foto colada em um estandarte de nove metros de comprimento por cinco de altura defronte o Museu Peggy Guggenheim, debruçado ao Grande Canal da Cidade. Todos que estavam em Veneza obrigatoriamente passaram e viram a grandiosa obra. Nesse mesmo Museu foi inaugurada uma escultura doada do artista Tunga. Hoje ela brilha entre esculturas de Giacometti, Henry Moore, Picasso, Dali, etc.
Mais outros dois acontecimentos culturais ocorreram simultaneamente. A exposição de Carmen Miranda e o Carnaval Brasileiro, no andar superior Palazzo Fortuny com a curadoria dos carnavalesco cariocas Rosa Magalhães e Antonio Sergio Ribeiro. Na igreja de San Giacomo dall’Orio, com a curadoria de João Marino, a exposição dos Santos Barrocos Pretos.

Edemar Cid Ferreira
Presidente

Germano Celant
Crurador






Verona - Italy 
Gráfica 90
2001


Impresso sobre papel Couché Fosco, pesado.
Formato 31 x 23 cm
Brochura no mesmo papel, porém bem mais pesado.
Páginas 224
 Exemplar perfeito como novo.

PV 50